<img height="1" width="1" src="https://www.facebook.com/tr?id=1902477713099717&amp;ev=PageView &amp;noscript=1">
Tempo de leitura 2min
NEC
04 fev 2021

PIX - O uso de tecnologias sem contato no setor financeiro

Entre tantas evoluções tecnológicas no setor financeiro que temos nos deparado nos últimos tempos, mais uma chega para revolucionar o sistema de pagamentos, que passa a ser instantâneo com o PIX.

Alguns números importantes foram apresentados no painel Personalização de Serviços Financeiros: Ponto chave na Fidelização de Clientes, divulgado no Futurecom Digital Week 2020, com a participação da FEBRABAN, entre eles, foi comentado que é estimado um gasto de aproximadamente R$10 bilhões por ano com transporte de valores. Ou seja, com o avanço das transações financeiras eletrônicas, espera-se que esse valor com logística de dinheiro em espécie diminua. 

Além disso, em meio a pandemia atual, onde se é necessário manter medidas cautelosas para impedir que o vírus se espalhe, e ainda não havendo uma previsão de até quando será necessário evitar o contato físico, as tecnologias low touch (com poucos ou sem toques) passam a ser fundamentais e as instituições financeiras, as tradicionais e as fintechs, precisam estar preparadas para apoiar cada vez mais estas tecnologias, não somente o PIX, mas também outros meios, como pagamentos por aproximação.

Inclusive, uma pesquisa realizada pela Visa Consulting & Analytics aponta que o pagamento por aproximação no Brasil cresceu 40% no primeiro semestre de 2020, sendo esse um cenário que exige das equipes de tecnologia do setor bancário a construção de uma estrutura moderna e capaz de atender tais demandas atuais e futuras.

Pagamentos tap-and-go: O futuro das transações financeiras

Muitas instituições financeiras já estão se adaptando aos meios de pagamentos tap-and-go, que pode ser realizado tanto por cartões, como por dispositivos móveis, desde que tenham a tecnologia NFC (Near Field Communication), cuja tradução quer dizer “comunicação por campo de proximidade”, o que na verdade trata-se do que conhecemos como pagamento por aproximação, quando se é necessário apenas aproximar o cartão ou o dispositivo no terminal/leitor de cartão.

Outro meio de pagamento que pode ser considerado como tap-and-go são as carteiras digitais, ou e-wallets, onde são armazenados dados bancários e/ou de cartões de forma criptografadas, para realizar pagamentos usando, por exemplo, um smartphone, QR Codes, aplicativos ou ambientes virtuais. 

Visto que, para utilizar o PIX, o novo sistema de pagamento instantâneo do Banco Central, além das chaves cadastradas no sistema, também pode se usar o QR Code, nesse caso, também podemos incluí-lo em pagamentos tap-and-go. 

O fato é que esses meios de pagamento com tecnologia contactless viabilizam operações financeiras com maior agilidade e conveniência para os comerciantes e consumidores, que estão cada vez mais inseridos ao universo digital, principalmente no novo normal, buscando o mínimo contato físico, se possível, sem contato algum

Entretanto, é primordial que as empresas criem um ecossistema digital seguro e com baixa latência, garantindo aos usuários a autenticidade das operações, para então, começarem a perceber todas as vantagens oferecidas com a tecnologia, não somente durante a pandemia, mas em diversas situações, já que estamos sempre na correria do dia a dia e queremos resolver tais questões com rapidez e sem muita burocracia.

Isso porque, à medida que as transações eletrônicas crescem, há também maiores riscos de atividades fraudulentas, tornando-se ainda mais importante as questões de privacidade e de segurança das informações. Desse modo, em relação aos pagamentos tap-and-go, o ideal é oferecer mais de um meio de validação, sendo as soluções em biometria as mais indicadas, que têm o potencial de criar uma ligação segura entre os mundos físico e digital, garantindo a integridade nas operações financeiras.

Contudo, é muito importante que as equipes de TI estejam preparadas para construir um cenário adequado que proporcione segurança, disponibilidade e inovação constante dos processos das instituições financeiras, sempre com o foco no cliente, desde o desenvolvimento de aplicações, por exemplo, chegando até a utilização final dos dispositivos. A jornada dos clientes de forma segura é primordial para o avanço das tecnologias.

Assista ao bate papo da NEC com o Nubank sobre um projeto de melhoria da estrutura de Data Center do banco, trazendo eficiência operacional, implementado pela NEC.

Nova call-to-action

Assine aqui!