<img height="1" width="1" src="https://www.facebook.com/tr?id=1902477713099717&amp;ev=PageView &amp;noscript=1">
Tempo de leitura 2min
08 dez 2015

O que considerar ao avaliar uma solução de SIEM

Arcon_O que considerar ao avaliar uma solução em SIEMSabemos que os riscos cibernéticos nunca serão eliminados, o que obriga as empresas se manterem vigilantes e ágeis para operar em um ambiente de crescentes ameaças.  Para tanto, as organizações devem avaliar a implementação de uma abordagem de segurança baseada em riscos, que priorize seus ativos mais valiosos e trate de maneira proativa as ameaças.

A tecnologia de SIEM (Security Information Event Management) já se mostrou indispensável nessa batalha. No entanto, especialistas de segurança alertam que apenas sua adoção não é suficiente e o resultado pode ser frustrante.

Complexos, projetos de SIEM muitas vezes não correspondem às expectativas dos clientes e falhas ou implantações abandonadas não são incomuns. Abaixo estão listadas algumas “armadilhas” que comumente ocorrem nesses tipos de projeto:

  • A implementação de um projeto de SIEM requer planejamento e a chance de sucesso sem a necessária preparação é baixa, podendo condená-lo antes mesmo de seu início.

  • A escolha por uma solução SIEM deve ser baseada em uma compreensão clara do escopo, objetivos e casos de uso. A aquisição sem esse esclarecimento pode comprometer seriamente o investimento.

  • Muitas organizações subestimam a quantidade de trabalho e, para obter o valor máximo da ferramenta, ficam tentadas a fazer tudo de uma vez enquanto o ideal é sua implementação em etapas.

  • O SIEM não deve ser utilizado para capturar e armazenar todos os registros de todos os dispositivos, sem discriminação. É preciso determinar o que é relevante.

  • O SIEM não faz nada sozinho. A inteligência de segurança necessária às operações deve ser especializada. No entanto, em muitos casos, o SIEM é adquirido mediante a premissa ingênua de que poderá ser mantido e evoluído internamente por profissionais sem o devido expertise.

  • É preciso ter a capacidade de desenvolver regras de correlação com base em casos reais vivenciados na empresa nos últimos 2 anos e nas atuais ameaças de mercado.

O Gartner é enfático: o SIEM não é para todos e, ao estudar a viabilidade do projeto, pode ser que a organização conclua que os requisitos inerentes não atendem às necessidades da empresa. 


NEC Zero Trust

Subscreva aqui!