<img height="1" width="1" src="https://www.facebook.com/tr?id=1902477713099717&amp;ev=PageView &amp;noscript=1">
Tempo de leitura 2min
NEC
21 ago 2020

Mundo pós pandemia - como o reconhecimento facial pode ajudar nessa nova etapa da sociedade

Com a retomada das atividades em diversos países, especialistas da área de TI buscam recursos para apoiar a adoção de distanciamento social. Algumas soluções tecnológicas são apontadas como grandes aliadas para esse cenário, como o reconhecimento facial, uma tecnologia já existente e conhecida, mas que agora será de grande utilidade em diversos ambientes por oferecer funcionalidades de autenticação e identificação, sem  a necessidade de contato com o usuário. Nesse contexto, o reconhecimento facial é apresentado como uma potencial solução para o “novo normal”, pois possibilita a utilização com uma ampla variedade de aplicações em diferentes segmentos, como o setor financeiro, o varejo, o mundo corporativo, a indústria e aeroportos, proporcionando o aumento significativo da velocidade e a eficiência nas operações.

Como funciona o reconhecimento facial

A tecnologia de reconhecimento facial utiliza-se de uma técnica biométrica com softwares que se baseiam nos traços dos rostos, cujas faces são coletadas e codificadas, de modo a gerar um score de assertividade. Com os avanços atuais, é possível, inclusive, fazer o reconhecimento mesmo que a pessoa esteja usando uma máscara, pois a tecnologia não verifica apenas as características visuais dos rostos, mas também outros aspectos de ordem técnica que envolve Inteligência Artificial e base de dados para captar as características da biometria e realizar o cruzamento das informações. A NEC, por exemplo, foi pioneira no desenvolvimento dessa tecnologia, com mais de 40 anos em pesquisa e desenvolvimento do motor de identificação e diversas aplicações, utilizando algoritmos que convertem imagens bidimensionais em imagens tridimensionais da cabeça, que são rotacionadas em todas as direções e examinadas usando diferentes pontos de vista, situações de iluminação, expressões faciais e alterações para ajudar a garantir uma maior precisão no reconhecimento de rosto em diversas situações. 

Como a tecnologia pode ser utilizada  

O reconhecimento de rosto pode ser uma das melhores soluções biométricas para esse momento de distanciamento social, porque as imagens podem ser tiradas sem tocar ou interagir com o indivíduo. Dessa forma, diversos setores são beneficiados, como:

Setor financeiro: No Brasil, algumas instituições financeiras já vêm testando a biometria facial para abertura de contas digitais com apenas uma selfie para cadastro. As expectativas são fortes para que em breve também seja usada para outras transações e que no futuro não precise de um cartão para as operações, pois a face será a senha.

Varejo: O reconhecimento facial pode ser usado para efetuar pagamentos. No caso, o software faz a autenticação baseando-se na imagem do rosto da pessoa, realiza o cruzamento com as imagens da base e, então, acessa os dados pessoais do usuário, permitindo que o pagamento ocorra a distância, sem a necessidade de tocar em nenhum objeto para digitar uma senha. 

Mundo corporativo e Indústrias: O controle de acesso de funcionários nas empresas pode ser simplificado com essa solução, mesmo que as pessoas estejam usando máscaras, pois a tecnologia já está bastante avançada e não se baseia apenas nas características visuais do rosto, conforme já mencionado. Além disso, o reconhecimento facial também pode identificar a aglomeração de funcionários, que, no momento, não é apropriado. No escritório da NEC no Japão já foi implementado, e no Brasil algumas empresas já estão realizando testes.

Aeroportos: diversos aeroportos no Brasil já utilizam o reconhecimento facial para aumentar a eficiência no combate a crimes transnacionais. Agora, a tecnologia também é apontada como alternativa para realizar procedimentos rotineiros a distância, como a identificação e autenticação no check-in, no embarque e no desembarque dos usuários, no intuito de frear o contágio do coronavírus e também, melhorar a experiência do passageiro e agilizar o trabalho dos funcionários. 

Conforme podemos observar, o reconhecimento facial segue sendo uma das principais apostas para apoiar a sociedade nesse cenário de distanciamento social, podendo até abrir um caminho sólido para seu uso no futuro. Enfim, a transformação digital já está acontecendo e a tendência é que essas novas tecnologias sejam grandes aliadas do “novo normal”, com a aplicação do conceito de “touchless world”, como o reconhecimento facial, que entra como garantia de facilidade e segurança nas operações cotidianas, evitando o contato pessoal e, dependendo da situação, sem precisar se deslocar pessoalmente. 

New call-to-action

Nova call-to-action

Assine aqui!