<img height="1" width="1" src="https://www.facebook.com/tr?id=1902477713099717&amp;ev=PageView &amp;noscript=1">
Tempo de leitura 2min
NEC
27 fev 2020

IIoT - Tecnologia e Cibersegurança para ambientes industriais

O crescimento da IoT é algo bem documentado em todo o mundo e a variante industrial desta tecnologia segue o mesmo padrão. No atual momento do mercado, onde maximização da produtividade e redução de custos são determinantes para a maximização do sucesso das empresas, o uso de ferramentas que facilitem o atingimento destas metas é uma prática inteligente. Neste sentido, a implantação de IIoT em linhas de produção é uma escolha natural, que só tende a manter seu ritmo de expansão.

A geração mais recente de equipamentos industriais traz recursos nativos de conectividade e análise que eleva a linha de produção a um nível muito superior de inteligência e automação do que havia sido no passado. Os equipamentos de IIoT são dotados de enorme capacidade de coleta de dados, permitindo que gestores enxerguem com clareza indicadores relevantes como produtividade, eficiência, erros, consumo de materiais, entre muitos outros. Isso resulta em melhorias não só da gestão, mas da produção, da qualidade e dos custos associados a perdas, manutenção e etc.

Contudo, é preciso algumas considerações para o uso dessa tecnologia, a internet das coisas traz riscos por conta do interesse de criminosos em explorar vulnerabilidades destes dispositivos, e precisa ser aplicada com cautela e consciência. Não mitigar riscos pode abrir espaço para ações maliciosas que, se concretizadas, podem eliminar qualquer benefício obtido pelos dispositivos e gerar grandes prejuízos.

 

Prevenção, remediação, investigação: o novo perfil da segurança

A grande variedade de aplicações da Internet Industrial das Coisas, ao mesmo tempo que é uma enorme vantagem para o cliente, também cria diversas opções para os criminosos, não há, portanto, uma forma única de se prevenir contra todos os tipos de ataques que podem ser tentados contra esta tecnologia. Diante disso, o melhor é adotar uma postura preventiva e abrangente no tocante à segurança, que combine ferramentas inteligentes e automatizadas com pessoal qualificado para prever, intervir e solucionar em caso de incidentes.

Naturalmente, a complexidade do atual cenário da Indústria 4.0, marcada pela ampla conectividade, digitalização e inteligência dos meios produtivos, torna difícil para muitas empresas capacitar sua equipe e gerenciar as ferramentas necessárias. É neste momento que um serviço especializado como um MSS, oferecido por um parceiro altamente qualificado, se mostra de extremo valor.

Um serviço como o oferecido pela NEC reúne ferramentas de última geração, inteligência de ameaças, centros de controle e resposta, e pessoal treinado para prevenir e responder a incidentes de forma rápida e assertiva. Por ser um serviço especializado, o MSS da NEC consegue reunir qualidades que são muito difíceis de serem replicadas por equipes residentes, como:

  • Postura analítica e preventiva

Verificar o status das vulnerabilidades dos equipamentos, aplicar patches e atualizações, analisar comportamento de redes, conferir relatórios e alertas, para citar algumas, são atividades fundamentais para a segurança de um ambiente conectado. Para equipes sobrecarregadas, que precisam lidar com questões de infraestrutura, conectividade, hardware, manutenção etc., administrar a segurança pode ser um desafio grande demais. Analogamente, para uma equipe especializada, esta atividade pode ser desempenhada com mais eficiência, agilidade e efetividade.

  • Respostas rápidas

É impossível reduzir os riscos a zero, mas ao se combinar ferramentas de monitoração, análise e resposta com a expertise de uma equipe que consiga administrar estas soluções e responder rapidamente a anomalias e potenciais problemas, seu ambiente ficará mais seguro. Ataques a ambientes industriais são complexos e podem levar semanas até que atinjam seus objetivos, por isso a identificação rápida de um ataque pode evitar que invasores causem danos.

  • Segurança completa 

Como a superfície de ataque cresce com a inserção de novos dispositivos conectados, a segurança não pode se limitar a ferramentas isoladas e equipes que as monitoram. Uma proteção completa consegue unir recursos que vão desde o meio físico às soluções de infraestrutura crítica, cibersegurança e sistemas antifraude. Isso ajuda a manter o controle do acesso, a integridade e a consistências das informações, além de preservar fisicamente o maquinário e o ambiente contra ações maliciosas.

A adoção de tecnologias como a IIoT é inevitável no atual momento das indústrias, diante do aumento da competitividade; resta, portanto, investir em segurança como parte integrante da estratégia de crescimento das empresas. Entre em contato com a NEC e deixe nossos especialistas mostrarem como nossas soluções podem levar sua empresa a um patamar superior de eficiência, sem abrir mão da segurança.

 

New Call-to-action

Nova call-to-action

Assine aqui!