<img height="1" width="1" src="https://www.facebook.com/tr?id=1902477713099717&amp;ev=PageView &amp;noscript=1">

Cyber Security - Principais ameaças e aplicações

Proteger o patrimônio sempre foi uma prioridade para qualquer organização ao longo da história, e este princípio se mantém firme atualmente. Contudo, a natureza altamente conectada e digital do mundo contemporâneo mudou o perfil tanto dos bens da empresa quanto dos indivíduos maliciosos que tentam obtê-los de forma ilegal. Uma defesa efetiva precisa atuar de forma integrada em toda a superfície possível de ser atacada, indo de ambientes físicos a virtuais, nuvem e serverless, aliando proteção física e digital de forma fluida. É neste ponto que empresas especializadas em cibersegurança  fazem a diferença para os clientes.

Embora as necessidades de segurança sejam muito particulares para cada empresa, sua solução pode ser difícil de ser aplicada internamente. Isso se deve ao fato de que as ameaças atuais são complexas, com agentes habilidosos investindo tempo na seleção de alvos e no planejamento de seus ataques. Para as equipes residentes de TI, fazer frente ao novo perfil dos hackers e cibercriminosos, muitas vezes, é um desafio excessivo, cuja taxa de sucesso pode ser insuficiente para manter o ambiente efetivamente seguro. Assim, a opção por uma atuação em conjunto com fornecedores especializados em sua jornada de segurança da informação é altamente recomendável, e uma escolha cada vez mais adotada por empresas de todos os segmentos.

 

Entendendo o desafio à frente

Segundo estudos da Accenture, o custo médio dos incidentes de segurança para grandes empresas gira em torno dos US$13 milhões, com aumento de 11% no volume de vazamentos em 2018 em relação ao ano anterior. Estas cifras mostram que o investimento em segurança pode evitar diretamente perdas financeiras para a empresa, além de preservar sua imagem e credibilidade no mercado, fator decisivo para a continuidade dos negócios.

Embora a natureza das ameaças seja variada, alguns perigos são mais comuns e tendem a formar a base para a maioria dos ataques. Como:

  • Malwares

Programas instalados sem autorização em máquinas de usuários, com objetivos que podem incluir roubo de credenciais, espionagem, travamento de sistema, obtenção de controle remoto por meio de C&C e outros. Esta é uma ameaça clássica, constantemente atualizada e que toma diversas formas.

  • Ransomwares

Um tipo específico de malware que ganhou notoriedade em 2017 na forma do WannaCry – que até hoje segue como uma das famílias mais utilizadas deste tipo de programa. É baseado na ideia de bloquear o acesso aos dados de um sistema, criptografando-os e exigindo pagamento para obter acesso a eles novamente.

  • DDoS

Ataques de negação de serviço são voltados para derrubar servidores web, impedindo que a empresa opere normalmente. Estes ataques frequentemente se baseiam em botnets, usadas para gerar um volume gigantesco de acesso ao site-alvo, levando-o a cair por não conseguir administrar estes acessos maliciosos.

  • Engenharia social

Uma vertente de ameaças que combina técnicas digitais com abordagens do mundo real, em que os criminosos buscam se fazer passar por interlocutores legítimos para manipular seu alvo a tomar uma ação específica. Entre estes ataques estão o phishing (emails maliciosos, com links e anexos prejudiciais), BEC (comprometimento de email corporativo, onde o criminoso tenta se fazer passar por alguém da empresa, como um diretor ou CEO) e ações de watering hole (onde os criminosos tentam abordar suas vítimas em ambientes externos como redes sociais, fóruns etc). 

  • Exploração de vulnerabilidades

Um vetor de ataque perigoso, que vem crescendo com a popularização da mobilidade, do IoT e do edge computing. Aqui, os hackers tentam explorar falhas de segurança nativas de sistemas ou problemas em configurações, que expõe brechas que são exploradas para acesso ilegal ao ambiente da organização.

Essas ameaças são uma pequena amostra do que os criminosos podem realizar e de como podem lançar mão de uma série de recursos técnicos e sociais para atingir seus objetivos. Felizmente, as empresas especializadas em segurança têm as respostas necessárias para estes desafios, e as organizações que as adotam contam com vantagens importantes em seus negócios.

 

Aliados pela cyber segurança

Para vencer o cibercrime é preciso ter processos estruturados e pessoas capacitadas que explorem o maior desempenho das ferramentas, detectam ameaças em tempo real, e respondam a incidentes de uma maneira ágil. Segundo estudos da IBM, a abordagem de segurança dentro do processo operacional de uma empresa ajuda a mitigar riscos e reduzir o impacto dos incidentes. Isso porque uma postura preventiva ajuda a identificar mais rapidamente os problemas, a sanar falhas e reduzir vulnerabilidades, afetando diretamente a capacidade dos criminosos de entrar, movimentar-se e modificar dados no sistema das empresas.

Como dito, entretanto, não é simples para a equipe interna de TI proporcionar toda a segurança necessária para que uma empresa opere com tranquilidade. A complexidade das ações dos criminosos, seu grau de sofisticação e a variedade e acessibilidade atuais a ferramentas maliciosas faz com que os agentes de ameaças tenham muitas opções de ataques. Comparativamente, as equipes de TI, que precisam se preocupar com disponibilidade de infraestrutura, suporte e recursos operacionais, não dispõe de treinamento, pessoal e tempo hábil para enfrentar os perigos virtuais da forma como é necessária. Isso leva a problemas graves, que podem prejudicar ou até inviabilizar o negócio. 

Voltados justamente para reequilibrar esta equação, provedores de serviços especializados como a NEC conseguem trazer as soluções certas na modalidade ideal para desonerar os profissionais internos e proteger seu negócio. O portfólio de serviços de nossa empresa inclui desde soluções físicas como sistemas de biometria e identificação para controle de acesso, até serviços especializados de segurança MSS. Nossos profissionais são experientes, altamente treinados e operam segundo as melhores práticas e processos para identificação, remediação e investigação de incidentes. Isso se traduz em mais segurança para as organizações e mais liberdade de ação para as empresas no atual contexto de ameaças.

Uma vez que a transformação digital é um fato consolidado, que trouxe inúmeras possibilidades inovadoras para as empresas, juntamente com diversos perigos, é necessário adotar uma nova postura com relação à segurança. Fale agora mesmo com a NEC e deixe que nossos especialistas mostrem como nossas soluções integradas, referência em segurança em todo o mundo, podem colocar sua empresa à frente das ameaças.

New call-to-action

NEC Report LGPD

Assine aqui!